Minha Casa Minha Vida: Aprenda como funciona

Minha Casa Minha Vida

Comprar uma casa própria é um dos seus sonhos? Parece uma meta distante? Então você precisa conhecer como funciona e os benefícios do programa Minha Casa Minha Vida. Muita gente não sabe, mas dá para conseguir auxílio do governo federal através do programa. Ele foi criado em 2009 e tem a proposta de facilitar a compra de habitações por famílias de baixa renda.

O Minha Casa Minha Vida oferece diferentes formas de ajuda, dependendo do valor de renda bruta mensal (que deve ser inferior a 5 mil reais) da família. E qualquer brasileiro pode participar do programa, desde que não possua casa própria, financiamento ou já tenha recebido benefícios de natureza habitacional do governo.

Se você faz parte de uma dessas famílias, o Minha Casa Minha Vida pode ser uma boa alternativa para o sonho da casa própria. Tire suas dúvidas e entenda como funciona o programa:

 

 

 

Descubra agora
Qual o seu subsídio

Seu subsídio é de:

R$25.000,00

Quer saber mais?

Fale com um consultor

*Valores aproximados para BH e região metropolitana

Preencha todos os campos.

 

 

Como funciona o Minha Casa Minha Vida 3 

Foi anunciada uma mudança de regras para o programa em Janeiro de 2016. A partir desta data, irá se iniciar o Minha Casa Minha Vida 3. 

Algumas mudanças serão relacionadas a verba limite para participar. Verba máxima para garantir subsídio, o preço dos imóveis que poderão participar do programa também deve sofrer alteração.

Muito se falava sobre o programa e agora ele é realidade.

Assista a este curto vídeo e saiba como funciona o Minha Casa Minha Vida 3:

O que está incluso no programa Minha Casa Minha Vida?

O Minha Casa Minha Vida faz o subsídio para a compra da casa própria para famílias com renda até 1600 reais. Isso significa que o governo arca com quase todas as despesas da compra.

Já para famílias com renda entre 1600 e 5 mil e reais, o programa facilita várias condições para a compra do imóvel. Nesse caso, as pessoas tem mais custos, mas o sonho da casa própria fica mais fácil de ser atingido. Para você ter ideia, o programa permite que o financiamento seja feito em até 360 meses com taxa de juros a partir de 4,5% ao ano – valor abaixo do cobrado pelos bancos.

Além disso, o governo arca com uma parte do imóvel, com parte do valor da entrada do financiamento. Você ainda teria direito a uma redução no valor do seguro cobrado para o financiamento e carência de até 24 meses para começar a pagar as prestações (nesse caso para imóveis adquiridos na planta).

E se você perder o emprego no meio do financiamento, ou passar por um problema sério de saúde, o programa também inclui o Fundo Garantidor de Habitação, que faz cobertura parcial do pagamento nesses casos especiais.

Quem pode participar do programa Minha Casa Minha Vida?

O primeiro requisito para participar do Minha Casa Minha Vida é morar em uma cidade com mais de 50 mil habitantes e que seja parceira do programa. Você pode verificas essas informações diretamente com a prefeitura da sua cidade.

A casa dos sonhos pelo Minha Casa Minha Vida deve custar no máximo 190 mil reais. Fique atento a isso: esse valor precisa estar especificado no pedido de participação. Outro requisito básico é que a renda  familiar mensal deve ser de até 5 mil reais.

Como é o financiamento para cada faixa de renda?

O governo federal divide o programa Minha Casa Minha Vida em três faixas de renda mensais, cada uma com um tipo diferente de proposta de auxílio. Verifique de qual delas você faz parte, para conhecer quais auxílios o programa garante para a sua família:

Faixa 1 do Minha Casa Minha Vida

O máximo é de 1.600 reais de renda bruta. Se você faz parte desse grupo, o programa vai arcar com até 96% do valor do seu imóvel novo. Você pode financiar o pagamento da casa por até 10 anos, com o teto das parcelas em 5% da renda mensal da família.

Faixa 2 do Minha Casa Minha Vida

Você deve receber entre 1.601 e 3.275 reais de renda bruta. Nessa faixa, o programa garante um subsídio de até 25 mil reais para o valor da entrada do imóvel. Você também pode ser favorecido com taxas de juros menores do que geralmente são cobradas nos bancos e descontos no seguro.

Faixa 3 do Minha Casa Minha Vida

Você deve receber entre 3.276 e 5 mil reais de renda bruta. Se você se encontra nessa faixa, você não recebe ajuda financeira do governo para pagar o valor da entrada. Mas o programa garante descontos no seguro do financiamento e taxas de juros inferiores.

Como participar do programa Minha Casa Minha Vida?

Se você e sua família fazem parte da faixa 1 (recebem até 1600 reais por mês), a participação depende do cadastro no Minha Casa na Minha Vida e da aprovação do governo.

Para conseguir esses direitos, você precisa procurar a prefeitura da sua cidade e fazer o cadastro no programa. E então, caso a sua participação seja aprovada, você deve assinar o contrato do financiamento e se mudar para o imóvel novo em no máximo 30 dias. Assim que se mudar, fique atento: é necessário pagar o financiamento em dia, as contas de energia, água e condomínio e o IPTU.

E se você faz parte de uma das duas outras faixas de renda, não precisa fazer o cadastro na prefeitura. Para participar do programa Minha Casa Minha Vida, você deve apenas consultar uma simulação de financiamento em agências da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. E não se esqueça que o limite para o custo do imóvel deve ser de 190 mil reais.

Mas, nesse caso, é preciso ter atenção redobrada a uma série de documentos e exigências dos bancos. Saiba quais documentos você precisa apresentar:

No Banco do Brasil

Serão pedidas cópias autenticadas de certidões como comprovante de estado civil, caso você seja casado ou divorciado; comprovante de renda; declaração de contribuição no Imposto de Renda do último ano; e comprovante de residência.

Na Caixa Econômica Federal

É necessário apresentar documento oficial de identificação; comprovante de renda; cópia da Declaração de Imposto de Renda do último ano em exercício; recibo de entrega da Declaração de Imposto de Renda; Certidão Atualizada de Inteiro teor da Matrícula, que contenha número de registro atual e demonstrativo do imóvel.

O que pode eliminar a candidatura no Minha Casa Minha Vida?

Algumas condições podem custar a sua participação no Minha Casa Minha Vida. Você não pode já ter recebido auxílio moradia do governo; não pode já ter tido contrato no Programa de Arrendamento Residencial; não pode já ter financiado algum imóvel ou loteamento; não pode ser funcionário da Caixa Econômica Federal; e não pode constar no Cadastro Nacional de Mutuários e no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal.

Qualquer dívida sua ou da sua família retiram o seu direito ao programa. Então fique muito atento às despesas familiares e tente quitar até mesmo as pequenas dívidas.

Usando o FGTS no programa Minha Casa Minha Vida

Você pode tornar tudo ainda mais fácil e usar o FGTS para ajudar na compra do seu imóvel pelo Minha Casa Minha Vida. Mas fique atento a algumas restrições: você deve ter contribuído com o FGTS por pelo menos 36 meses, consecutivos ou não; o imóvel a ser comprado não pode ter sido pago com recursos do FGTS há menos de 3 anos; o imóvel deve ser para uso residencial; deve estar localizado em área urbana; deve ser registrado no Cartório de Registro de Imóveis; deve ser localizado na cidade ou município em que você trabalha; e você precisa comprovar vínculos com o município há pelo menos 1 ano.

Utilizando o subsídio do governo

Dependendo de sua situação, você pode receber um subsídio, que é um desconto concedido pelo governo. Se você nunca teve um imóvel e se enquadra em todos os outros requisitos do programa Minha Casa Minha Vida, você receberá automaticamente um desconto. Cada faixa de renda tem direito a um subsídio máximo que também varia de cidade para cidade.

Feirão da Caixa – Como funciona?

O Feirão da Caixa é um programa lançado pela Caixa Econômica Federal há mais de uma década e tem o objetivo de facilitar as condições de compra de imóveis do programa Minha Casa Minha Vida. 

A grande vantagem é que várias incorporadoras participam do programa com ótimas condições para negociar os imóveis que tem.

feirao-da-caixa

Stand da Precon Engenharia no Feirão da Caixa 2016.

Para participar do Feirão da Caixa, basta se informar qual a data do evento mais perto de você e se dirigir ao local. Lá, procure e negocie por imóveis do programa Minha Casa Minha Vida. Lembre-se que as incorporadoras normalmente tem margem de negociação neste evento!

 

Se interessou pelo programa Minha Casa Minha Vida? Acha que ele pode te ajudar a comprar a casa própria? Então corra atrás da prefeitura da sua cidade ou do seu banco para saber mais. Ficou com alguma dúvida? Pergunte nos comentários!

CTA_Compra-01