Poupança é o melhor investimento? Cartão de crédito é o vilão do orçamento? Só poupa quem ganha muito? O hábito financeiro do brasileiro é cheio de manias que nem sempre correspondem da mesma forma à realidade de todos.

Tentar encaixar o seu perfil financeiro e hábitos de consumo a essas regras gerais pode não funcionar como se espera, e até mesmo prejudicar seu orçamento em vez de economizar. Confira abaixo alguns mitos populares sobre a finança doméstica e como eles podem te prejudicar.

1 – O cartão de crédito é perigoso

Considerado por muitos como o verdadeiro vilão dos gastos, o cartão de crédito em si não é nenhum problema. O seu mau uso que pode, sim, transformar sua dívida em uma bola de neve que não para de crescer.

A facilidade de parcelamento das compras no cartão é uma das comodidades que merecem atenção. O acúmulo de pequenas parcelas em um longo período pode comprometer seriamente seu orçamento. Tenha sempre o controle do que está pagando e por quanto tempo.

Uma vantagem perigosa oferecida pelo cartão é o pagamento mínimo da fatura, que permite empurrar parte do pagamento para o mês seguinte. Devido aos altos juros cobrados, essa alternativa deve ser usada apenas em casos emergenciais.

2 – Economizar é um privilégio

Não é verdade. Mesmo quem ganha pouco pode sim se planejar para guardar uma parte do que ganha, mesmo que pequena. As dívidas em aberto devem ser a prioridade ao receber o seu salário, claro. Mas esperar chegar ao fim do mês para economizar o que sobrou não terá resultado efetivo.

Poupar dinheiro deve ser um compromisso tratado com prioridade no seu orçamento. Se você quer economizar de fato, trate a poupança como uma obrigação mensal: assim como o aluguel e a parcela do carro, por exemplo, defina um valor fixo para ser guardado assim que você receber o salário.

3 – Há dívidas demais

Em um mês, foi uma manutenção do carro. No outro, o artista que você adora anunciou um show na sua cidade e você não pode perder. Emergências existem na vida de todos, mas deixar a pilha de boletos levar todo seu orçamento um mês após o outro, é falta de planejamento a longo prazo.

Saiba quais são suas despesas antes de contraí-las, e não quando chegarem na caixa de correio. Para evitar que algum evento atípico se torne uma dívida grande demais, procure ter um fundo de emergência.

4 – Investir na poupança é um grande negócio

Sem dúvidas uma das aplicações mais populares para quem quer ganhar dinheiro, a poupança está sempre no planejamento dos brasileiros. Mas é preciso encarar os fatos: ela rende muito pouco e você pode até perder dinheiro investindo nessa opção.

Em momentos de instabilidade econômica, a inflação pode disparar e prejudicar o rendimento da poupança. Nessas situações, o seu dinheiro pode estar aos poucos perdendo o poder de compra.

Anotou todas as dicas e está pronto para revisar seu planejamento, começar a poupar ou fazer um investimento em busca de rendimentos? Então confira também essa lista com 6 filmes para refletir sobre planejamento financeiro.

Deixe uma Resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.