É comum falar que alguém “mora bem” para se referir à região ou ao bairro. De fato, uma boa localização é um trunfo para valorizar o seu imóvel, mas não é o único. Há vários outros aspectos que podem impressionar o potencial comprador, como o interior do apartamento e o seu exterior.

Se você pretende comprar, vender ou investir no mercado imobiliário, confira abaixo alguns fatores que podem influenciar diretamente o valor de um imóvel.

1 – Moradores diferentes, valores diferentes

Após a localização, um dos primeiros aspectos da valorização depende do tipo de público a que o imóvel será destinado. A idade do comprador, por exemplo, muda completamente o que ele busca valorizar em um apartamento. As expectativas de um casal de idosos que irá morar sozinhos são muito diferentes de um casal ou uma família com filhos pequenos.

Por isso, se você vai vender um imóvel, é ideal entender o perfil do comprador e o que ele busca, para saber quais são seus trunfos na hora de negociar.

2 – Finalidade

A finalidade do negócio também faz diferença no preço. Se você está pensando em vender, um ponto forte a seu favor é que o imóvel esteja fiel à planta original. Mudanças demais para deixá-lo com a sua cara ou atender uma vontade pessoal podem desvalorizar o apartamento.

Já para locação,  essas mudanças tem menos impactos, e podem até mesmo ser bem-vindas: um armário embutido nos quartos,  uma cozinha com prateleiras planejadas pode ser vantagem para o locador.

Se o seu objetivo é investir a longo prazo, como lotes ou um apartamento na planta, observe as futuras obras e projetos urbanos para a região e as tendências de crescimento que podem melhorar o entorno e alavancar o preço.

3 – O cenário pode ajudar

Não é atoa que apartamentos do mesmo prédio, mas em andares diferentes, podem ter preços diferenciados. Aqueles que estão mais altos tem várias vantagens, como receber mais iluminação natural e ventilação, isolamento acústico maior em relação a rua e as redondezas, além da vista. Ter uma visão despoluída é um privilégio muito valorizado, principalmente nas grandes cidades, onde o excesso de edificações pode bloquear a visão.

 Até mesmo o lado para o qual o imóvel está virado pode afetar o valor, um vez que a orientação vai determinar a incidência do sol no seu interior. Uma vista para praças e parques ou, do contrário, para uma rodovia ou áreas industriais, também pode fazer diferença.

 4 – Aparência externa

Assim como qualquer outro produto, a embalagem é o primeiro contato do cliente. Por isso manter  a fachada da casa ou do prédio em bom estado é um ponto importante para valorizar o imóvel.

Mesmo com um interior impecável e bem decorado, pichações, grama alta, falta de pintura e poluição visual de cartazes afixados nas paredes passam a impressão de descuido e abandono.

5 – Acesso a produtos e serviços

A presença de um comércio local que ofereça uma boa variedade de serviços básicos também é um importante valorizador no mercado imobiliário. Restaurantes, padarias, supermercados, farmácia e escolas próximos são sinais de conforto no dia a dia. Por isso, regiões próximas a shoppings centers são tão valorizadas.

6 – Mobilidade urbana

Mesmo com acesso a serviços básicos, lazer e comércio que dispensem o uso de automóvel, a mobilidade urbana ainda é um diferencial. Morar em um local acessível, seja pelo transporte público, vias de acesso rápido sem engarrafamentos significa qualidade de vida.

Antes de comprar ou vender um apartamento, procure saber sobre a situação do trânsito nas redondezas, vias de acesso e, também se há ocorrências de enchentes durante as chuvas.

 Anotou todas as dicas e já está pronto para negociar um imóvel? Clique aqui, entre em contato com nossos consultores e conheça nossas oportunidades.

Deixe uma Resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.