Seja uma reforma estrutural para mudar os cômodos ou mesmo uma repaginada no visual, reformar o apartamento não é tarefa fácil. É preciso ter muito cuidado para que as obras não fujam do orçamento, implicando em gastos além do previsto.

Se você está pensando em começar uma reforma, confira as 6 dicas que separamos para não gastar muito.

Defina seu objetivo

Antes de começar, saiba exatamente o que você quer para não chegar no meio da obra e descobrir uma série de novas demandas. O ideal é realizar um planejamento que passe por três etapas.

A primeira é sua expectativa: coloque no papel tudo o que você deseja mudar, com a maior riqueza de detalhes possível. Na segunda etapa, procure um profissional que, a partir das suas necessidades, irá indicar a mão de obra necessária, volumes de materiais, entre outros detalhes que irão compor o orçamento.

Com essas informações em mãos, vá para a terceira etapa, que é começar o orçamento, pesquisando opções de preços, materiais e profissionais.

Foque no planejado

Com o início das obras, eventualmente novas possibilidades que você não havia planejado surgirão. Um puxadinho para colocar um armário, quebrar uma parede para aumentar um cômodo, entre outras ideias podem aparecer.

Essa sensação de “já que comecei a obra, então melhor aproveitar o embalo” pode acabar inflando o seu orçamento inicial com cada vez mais mão de obra e volume de material. Mantenha-se firme ao projeto inicial.

Use o poder da decoração

Se a sua reforma foi motivada não pelo desgaste do apartamento ou problemas estruturais, mas sim por uma vontade de dar uma cara nova ao seu lar, dispense obras complicadas e caras. Tintas, adesivos e objetos de decoração serão os seus aliados.

Decoração com espelhos, por exemplo, aumenta a sensação de profundidade de um cômodo, ajudando a expandir visualmente a sua sala ou quarto sem quebrar nenhuma parede. Na cozinha, adesivos que simulam azulejos transformam o ambiente, e há modelos com arabescos, frases e desenhos que ficam bem na geladeira e armários.

Reaproveite o que você já tem

Reformar não significa trocar tudo por algo novo. Móveis antigos podem ser reformados ou customizados para ganhar uma nova cara e mudar o seu ambiente, e ainda dar um toque retrô. Confira neste artigo algumas dicas de materiais que seriam descartados e que podem ser reaproveitados na decoração.

Faça sua parte

Trabalhos técnicos e complicados devem ser feitos por profissionais qualificados. Mas pequenos consertos e reformas podem ser feitos por você mesmo. Além de economizar, é uma forma de cuidar do que é seu, como se fosse uma terapia. Confira dicas no nosso guia Reparos domésticos: quando é melhor fazer você mesmo?

Economia nem sempre é tudo

Mesmo que o nosso objetivo aqui seja economizar, é preciso conciliar qualidade e preço. Durante a contratação de serviços e aquisição dos materiais, não despreze qualidade para economizar a qualquer custo. A durabilidade do serviço pode ficar comprometida, e resultar em novos gastos em um curto espaço de tempo.

Anotou as dicas e está pronto para mudar o seu apê? Assine nossa newsletter e receba mais conteúdos e dicas para o seu apartamento.

Deixe uma Resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.